segunda-feira, 19 de março de 2012

Mas por que o sapo não pula ? ? ? ?

De acordo com um mito (não sou biólogo para dizer se é verdade), se você colocar um sapo numa panela de água fervendo ele pula fora e salva a própria vida.

Mas, se você colocar o sapo numa panela de água fria e for esquentando a água aos poucos, ele não percebe a mudança da temperatura e morre cozido.

Mas por que o sapo não pula quando a água começa a ficar quente? Será que ele não sente que a água esquentou?

Vamos tomar a personalidade dele, enquanto água está esquentando, e verificar o que se passa na cabeça do sapo :

28 Graus

- Humm... que água gostosa ...

32 Graus

- É ... a água está boazinha ...

36 Graus

- Esta água está ficando sem graça, será que está esquentando? Bobagem! Por que a água iria esquentar? Deve ser impressão minha.

38 Graus

- Estou ficando com calor ... Que droga de água! Ela nunca foi quente, por que está esquentando?

39 Graus

- Essa água é uma porcaria! Melhor nadar um pouco em círculos até a água esfriar de novo.

40 Graus

- Esta água é muito quente , humm que ruim! Vou voltar lá para aquele lado que estava mais fresco ou será que é melhor esperar um pouco?

42 Graus

- Realmente, esta água está péssima, quente de verdade, tenho que falar com o supervisor das águas. Claro, eu podia pular fora, mas onde será que vou cair? Melhor esperar só mais um pouquinho.

43 Graus

- Meu Deus! Será que eu tenho que fazer tudo por aqui? Já reclamei e ninguém toma uma atitude?

44 Graus

- Mas este supervisor de águas não faz nada? Será que ninguém nota que a água está super quente? Vou esperar mais um pouco ...

45 Graus

- Se ninguém fizer nada eu vou fazer um escândalo ... Aiiiii que calor!

46 Graus

- Eu devia ter pulado fora quando eu tive oportunidade, agora é tarde. Estou sem forças.

48 Graus

- "Sapo Morto".

O pensamento do sapo ilustra o processo de mudança no ambiente e como as pessoas reagem.

No mundo de hoje em que as mudanças de "temperatura" são tão corriqueiras, quem pensa como o sapo, se perde.

Se você tem, por exemplo, dificuldade de relacionamento, com pares, ou com colegas ou com a sua chefia, que tal parar de reclamar, de tentar mudar o outro e saltar?

Pule para uma atitude mais sadia de rever suas próprias atitudes e mudar você!

Pense a que nível está a temperatura da sua água? Qual vai ser o primeiro passo que você vai dar?

Uma pequena mudança de atitude, como por exemplo, chegar sorrindo todo dia no escritório, ou dar um "Bom dia" caloroso a todos quando chegar, abre as portas para outras mudanças internas maiores.

Mas ... não faça como o sapo que ficou dando voltas dentro da mesma panela !

Seja honesto com você mesmo e mude para valer!!!!
Desconheço o autor
ilustração: freepik

2 comentários:

marcela disse...

Olá Felipe! Espetacular!!! Amei a analogia. Qtas vezes ficamos no mesmo lugar esperando as coisas voltarem ao normal e qdo compreendemos que isso NÃO vai acontecer, ou morremos por ali, ou pulamos, mas estamos cansados, desiludidos,"gastos". Pra q perder tempo? É preciso coragem e pular fora!

Felipe disse...

Marcela
Quando não é o nosso comodismo para não mudar é a expectativa de mudar uma outra pessoa. Quando percebemos que não há possibilidade é tarde. "Sapo morto".
Abraço!

Related Posts with Thumbnails