terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Os três homens e o gênio

Havia três homens, sendo um ingrato, um conformado, e um generoso. Certa vez foram visitados, no mesmo instante e local, por um gênio saído da lâmpada. Diante do inusitado, um deles falou:

- Gênio, o que nos traz?

- Rosas! - disse o Gênio.

E abrindo seu manto mágico, dele retirou três lindos buquês de rosas, que ofereceu aos visitados, entregando um para cada. Antes de partir, olhou-os fixamente e, percebendo que houve desapontamento por conta da simplicidade de sua oferta, justificou-se:

- Rosas... porque elas são jóias de Deus. Elas deixam nossa vida mais rica e bela!

Os homens se entreolharam surpresos e, após se despedirem, cada um seguiu seu destino, dando finalidade diferente ao presente recebido.

O ingrato, maldizendo sua falta de sorte por haver encontrado um gênio e dele recebido apenas flores, jogou-as num rio próximo.

O conformado, embora entristecido pela singeleza do presente, levou-as para casa, depositando-as num jarro com água.

O generoso, feliz pela oportunidade que tinha em mãos, decidiu repartir seu presente com os outros. Foi visto pela cidade distribuindo rosas, de porta em porta, com um detalhe: quanto mais rosas ofertava, mais seu buquê crescia em tamanho, perfume e beleza.

No dia seguinte, no mesmo local e instante, os três homens se reencontraram e, de súbito, ressurgiu o gênio da véspera.

- Gênio, o que você deseja? - disse um deles.

- Que suas rosas se transformem em jóias! - disse o gênio. Assim se sucedeu:

O homem generoso encontrou em casa uma carruagem repleta de jóias, extraordinariamente belas, tornando-se rico comerciante.

O homem conformado, retornando imediatamente para seu lar, encontrou, pendurado sobre o jarro onde depositara as rosas, um lindo e valioso colar de pérolas. Resignou-se em ofertá-lo para sua esposa.

O homem ingrato, dirigindo-se ao lugar onde jogara o buquê de rosas, viu, refletindo sobre as águas, um brilho intenso, próprio de jóias valiosas, que sumiu de seus olhos quando se atirou ao rio no propósito de alcançá-las.

Desconheço o autor
ilustração: freepik

2 comentários:

Mary Miranda disse...

Meu Canceriano Favorito, aquele que sempre espalha rosas por onde passa!

Querido amigo, sem falsa simplicidade, eu ficaria muitíssimo feliz se um gênio me oferecesse rosas!
Elas são o reflexo do que é a vida: bela, mesmo tendo os espinhos!
Talvez eu não fosse tão bondosa como foi o generoso, mas com certeza agiria como o conformado... (Qualquer florzinha, por mais simples que seja, coloco-a num jarro, até que seque totalmente!...)
Adoro flores e seu significado; por isso que sempre olho mais de uma vez quando vejo uma por perto!...

Um começo de noite perfumado para você, meu doce!
E que sua vida contenha sempre os elementos majestosos de uma flor!

Beijos da fã/presidenta,

Mary:)

Felipe disse...

Moça Bonita!
Se todos agissem como o inconformado o que seria do mundo?
Pesamos, muitas vezes, por esperarmos mais do que merecemos.
Beijão da presidência.

Related Posts with Thumbnails