segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Escola dos bichos

Conta-se que vários bichos decidiram fundar uma escola.

Para isso reuniram-se e começaram a escolher as disciplinas.

O Pássaro insistiu para que houvesse aulas de vôo.

O Esquilo achou que a subida perpendicular em árvores era fundamental. E o Coelho queria de qualquer jeito que a corrida fosse incluída.

E assim foi feito. Incluíram tudo, mas... cometeram um grande erro. Insistiram para que todos os bichos praticassem todos os cursos oferecidos.

O Coelho foi magnífico na corrida. Ninguém corria como ele. Mas queriam ensiná-lo a voar. Colocaram-no numa árvore e disseram: "Voa, Coelho". Ele saltou lá de cima e "pluft"... coitadinho! Quebrou as pernas.

O Coelho não aprendeu a voar e acabou sem poder correr também.

O Pássaro voava como nenhum outro, mas o obrigaram a cavar buracos como uma topeira. Quebrou o bico e as asas, e depois não conseguia voar tão bem, e nem mais cavar buracos.

A coisa não estava bem e a coruja resolveu, também, dar seu palpite.

Sabe de uma coisa? Todos nós somos diferentes uns dos outros e cada um tem uma ou mais qualidades próprias dadas por DEUS. Não podemos exigir ou forçar para que as outras pessoas sejam parecidas conosco ou tenham nossas qualidades.

Se assim agirmos, acabaremos fazendo com que elas sofram, e no final, elas poderão não ser o que queríamos que fossem... e ainda pior, elas poderão não mais fazer o que faziam bem feito.

RESPEITAR AS DIFERENÇAS É AMAR AS PESSOAS COMO ELAS SÃO!

Desconheço o autor
ilustração: freepik

2 comentários:

Mary Miranda disse...

Querido Canceriano Favorito,

Esse artigo ilustra bem a atitude que devemos ter com nossos irmãos: respeitar as diferenças!
Quem é igual a quem, não é mesmo, meu amigo?
E que bom que todo mundo é inexoravelmente diferente!
Ao invés de vermos o que "difere" como algo errado, devemos pensar assim: "Mais uma virtude que tenho contato!"
A coruja, símbolo da inteligência e do Magistério, sobretudo o de Letras, falou bonito! (Adorei que tenha sido ela, o animalzinho que representa minha profissão... rsrsrs)!
É pensar na importância que o nosso semelhante tem com seu valores, que inicia e alicerça a lei de respeito mútuo e política de boa convivência.

Beijos, anjo meu!!!!

Amei, como sempre!!!!

De Mary, a presidenta vitalícia:)

Felipe disse...

Querida Mary
São as diferenças que nos aproximam.
Um mundo igual seria careta "robótico", frio e sem coração.
Sabe que a coruja era o bichinho que minha mãe mais gostava?
Não tinha muito estudo, mas era uma sábia.
Lembro, quando menino, em nossa casinha no interior sempre aparecia uma coruja. Parecia que ia trocar segredos com minha velhinha.
Beijão Moça Bonita!

Related Posts with Thumbnails