segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Debate por um alojamento

Conto Zen

Em alguns templos Zen japoneses, existe uma antiga tradição: se um monge errante conseguir vencer um dos monges residentes num debate sobre budismo, poderá pernoitar no templo. Caso contrário, terá de ir embora.

Havia um templo assim no norte do Japão, dirigido por dois irmãos.

O mais velho era muito culto e o mais novo, pelo contrário, era tolo e tinha apenas um olho.

Uma noite, um monge errante foi pedir alojamento a eles. O irmão mais velho estava muito cansado, pois havia estudado por muitas horas. Assim, pediu ao irmão mais novo que fosse debater: “Solicite que o diálogo seja em silêncio”, disse o mais velho.

Pouco depois, o viajante voltou e disse ao irmão mais velho: “Que homem maravilhoso é o seu irmão. Venceu brilhantemente o debate. Assim, devo ir-me embora. Boa noite!”

“Antes de partir, disse o ancião, “por favor conte-me como foi o diálogo”.

“Bem”, disse o viajante, “primeiramente ergui um dedo simbolizando Buda. Seu irmão levantou dois dedos, simbolizando Buda e os ensinamentos. Então ergui três dedos para representar, Buda, seus ensinamentos e seus discípulos. Daí, seu inteligente irmão sacudiu o punho cerrado em minha frente, indicando que todos os três vêm de uma única realização”.

Com isso, o viajante se foi.

Pouco depois veio o irmão mais novo parecendo muito aborrecido. “Soube que você venceu o debate”, falou o mais velho.

“Que nada” disse o mais novo, “este viajante é um homem muito rude”.

“É?” disse o mais velho, “conte-me qual foi o tema do debate”.

“Ora”, exclamou o mais novo, “no momento em que ele me viu, levantou um dedo insultando-me, indicando que tenho apenas um olho. Mas, por ser ele um estranho, achei que deveria ser polido. Ergui dois dedos, congratulando-o por ter dois olhos. Nisto, o miserável mal educado levantou três dedos para mostrar que nós dois juntos tínhamos três olhos. Então, fiquei louco e ameacei-lhe dar um soco no nariz – assim ele se foi”.

O irmão mais velho riu.

fonte: Mensagem dos Mestres
ilustração: freepik

2 comentários:

Mary Miranda disse...

Foi até engraçado o debate, meu Canceriano Favorito! rsrsrs

Às vezes um mal-entendido faz um estrago daqueles, mas nesse caso, ainda que o irmão mais novo não tenha vencido pela inteligência, deixou no errante essa sensação!
E o mais interessante nessa história toda é que apenas um ser humano sabia de toda a verdade, o irmão mais velho, que não participou do rumo do debate.
Passou um sentido a mim de "Deus", como dissesse que sabia da confusão de ambos, mas permitiu-lhes o livre-arbítrio.

Muito bom esse post, meu amigo!

Beijos da presidenta, a mútua e vitalícia!

Mary:)

Felipe disse...

Minha Querida
Eu não diria Deus, mas um senhor anjo da guarda.
Mal entendido sempre existirá nas relações humanas. Até que o orgulho, a vaidade, o melindre e outros parentes passem suas férias ou residam no coração de todos nós.
Beijão Moça Bonita.

Related Posts with Thumbnails