sexta-feira, 2 de julho de 2010

Homenagem ao azul


Esta postagem é uma homenagem aos blogs que, como o meu, escolheram a cor azul para identificá-los.

Azul da cor do céu, azul do mar, azul do cor do sonho de uma criança, azul da felicidade, azul da cor da Rosa Mística.




"Poema Azul "
                                             Maria Helena
Eu hoje estou azul! Nas minhas mãos nervosas
Os dedos são azuis, longos e delicados.
O perfume é azul nas pétalas de rosas
Como o sumo é azul nos frutos sazonados.

Azul sem dimensão, do polo Norte ao Sul,
Cai nas águas do mar, nas distâncias sem fim,
E eu toda me deslumbro olhando o intenso azul
- Que na curva do Céu, nunca houve um azul assim.
O mundo, em derredor, em doida convulsão,
Lateja o mesmo tom em tom mais destemido.
Até a própria noite ainda em formação
Tem
um nítido gosto a azul inconcebido.

Do mais sombrio vale à serra mais erguida,
Alagando extensões e searas e pauis,
A estrebuchar de cor, é azulada a Vida,
Porque o Tempo, do azul, faz as horas azuis.
O azul impõe-se, alastra, exorbita-se, é rei:
Trasborda cada vaga, inunda cada palma...
De tudo ser azul (tão azul!) eu nem sei
Se o meu corpo é azul ou se é azul minha alma.

Bem no fundo de mim, num azul em demência
Que
se alteia em cachões hora a hora mais loucos,

Esta saudade enorme e que é negra de ausência,
Dentro do coração vai azulando aos poucos.
Porque a cor é mais cor e subjuga de excesso,
Há pedaços de Céu desfolhados nos charcos
E nos cais pedra-azul, quando a hora é regresso,
Tem um quê de azulino a chegada dos barcos.
Azul pelos desvãos, em todas as alturas...
Não há sítio nenhum onde se não concentre.
De tudo ser azul, até as mães futuras
Sentem gestos azuis a germinar no ventre.
Vão-se tornando azuis as verdades e os sonhos
Sem pedir a ninguém licença nem conselho...
No corpo do pomar, a carne dos medronhos
Tem um sabor azul que se tornou vermelho.
Azul que se distende ao longo do jardim;
Que vive na raiz e em cor se realizou.

Um azul tão azul, que nunca terá fim,
Como, de tão azul, nunca principiou.
Azul do abismo fundo à cor dos Infinitos
Sem o deter ninguém, sem nada que o anule.
Azul os mundos e eu e os santos e os malditos,
Azul sempre maior, em turbilhões, aos gritos,
Azul o próprio Deus que fez o azul, azul.

Resposta de Maria Helena  ao Poema de
JG de Araujo Jorge  do livro
" De Mãos Dadas" 1a edição1961.
Música - Vesti Azul
Nonata Buzar - canta Wilson Simonal

11 comentários:

Principe Encantado disse...

Felipe muito bonito em sua totalidade este trecho, "até as mães futuras
Sentem gestos azuis a germinar no ventre.
" Sem palavras, muito bom.
Abraços forte

Felipe disse...

Meu Caro Príncipe.
Vão-se tornando azuis as verdades e os sonhos
Sem pedir a ninguém licença nem conselho...
Grato pela visita e comentário.
Abraços!

Renato Trindade disse...

Agora lendo o meu comentário, vejo mais um dos meus 'testamentos bloguesferianos'... Ai, socorro...*rs! Sou péssimo com os resumos... Pode? Mais um abraço amigão, Renato_ò/

Jucifer disse...

Guriiiiiiiiii q poema maravilhoso
cheio de encanto
bela homenagem
eu sou apaixonada de paixão pelo azul
o video é maravilhoso
um beijo grande

Renato Trindade disse...

Amigo Felipe,

Peço desculpas... Estou sem computador. O coitado ‘morreu’ há alguns dias, não funciona...*rs! Te escrevo rapidamente da casa da minha irmã. Ficou linda a sua postagem (detalhe... não consigo assistir ao vídeo por aqui... Internet ‘doida’... quase parando...*rs!)

Acabo de escrever para a Miss diHITT, nossa amiga Bia. Já estou de saída. Vou à casa de um amigo, que me ofereceu um notebook para 'quebrar o galho' enquanto penso em uma maneira de comprar uma nova máquina (din-din...*rs!).

Nossa! Que confusão eu estou fazendo por aqui no artigo do amigo. Ah, sou um trapalhão mesmo... Tento voltar mais tarde, ok? Quero dar a devida atenção ao Azul, cor que propicia confiança e tranqüilidade, como te escrevi na última mensagem. Minha cor preferida!

Grande abraço amigão e uma ótima semana! Renato_ò/

Mari Costa disse...

Oi querido Felipe
Adorei essa homenagem aos blogs que tem azul,pois o meu tambem faz parte, tem um pouco de azul , que é uma das cores que mais gosto,a zul da cor do mar.Adorei esse poema, está tudo azul mesmo.
Bjs

Rafael Costa disse...

Será que é coincidência? Acredito que não. O meu filho Rafael, nove anos, está partcipando do Concurso Cultural do Ibeu Team, e para partcipar do concurso, o internauta deve se cadastrar no hotsite do curso de inglês e criar um perfil do seu time com nome e escudo.
Com o perfil criado, é só começar a pedir voto para os amigos, que se tornam torcedores do time. Quanto maior for a quantidade de votos que o time receber, mais pontos acumulará.
Agora o mais interessante disso tudo é que o nome do time dele é "Azuis" e obviamente a camisa é da cor azul. Não é muita coincidência?
Achei tudo isso supreendente e extremamente interessante.
A propósito, caso queira conhecer o profile do Time Azuis do Rafael e se tornar um torcedor, por favor, acesse o link http://torcidaazuis.blogspot.com/.
Do mais gostaria de dizer que seu blog é muito bonito e que a cor de nossa preferência é o azul.
Que tudo esteja sempre azul para você.
Abraços!
Marco Aurélio

Felipe disse...

Mari
Parabéns para o seu blog azul.
Grato pela visita e comentário.
Beijão!

Felipe disse...

Rafael
Vamos conhecer os azuis.
Grato pela visita e por comentar.
Abraços!

Felipe disse...

Juci
Você tem razão.
Não se gosta de azul, se tem paixão.
Beijos!

Felipe disse...

Renato
Grato por passar por aqui e comentar.
Afinal, você é um dos homenageados.
Abraços!

Related Posts with Thumbnails