sexta-feira, 25 de junho de 2010

A vidraça

Um casal, recém casados, mudou-se para um bairro muito tranquilo.
Na primeira manhã que passavam na casa,  a mulher reparou através de uma enorme vidraça que tinham na sala, que uma vizinha pendurava lençóis no varal e comentou com o marido:
- Que lençóis sujos ela está pendurando no varal!
Provavelmente está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!
O marido observou calado.
Alguns dias depois, novamente,  a vizinha pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido:
- Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!
E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
Passado um mês a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis brancos, alvissimamente brancos, sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido:
- Veja ! A vizinha aprendeu a lavar as roupas. Talvez  a outra vizinha a ensinou porque, não fui eu quem fez isso.
O marido calmamente respondeu:
- Não, é que hoje eu levantei mais cedo e lavei os vidros da nossa vidraça!
Com que tipo de vidraça, você tem procurado observar o mundo?

Desconheço o autor
ilustração: tela de Leonid Afremov

24 comentários:

Principe Encantado disse...

É amigo, muitos tem seu olhos embaçados e querem enxergar além do que lhes é permitido, muitos, muitos mesmo, é o mal do ser humano.
Abraços forte

Felipe disse...

Meu Caro Príncipe.
Concordo com você e acho que este é o maior motivo para cuidarmos bem da nossa vidraça.
Assim a deixaremos sempre limpa e tentaremos evitar as pedradas.
Forte abraço

Sérgio disse...

Essa estória retrata bem o como podemos ver distorcida a realidade, caso nossa janela [mente] não esteja limpa o suficiente para enxergá-la.

Um forte abraço!

Roniel A. Julio disse...

Amigo Sérgio, um texto de muita reflexão. Cada um enxerga onde sua vista alcança, mas nem todos conseguem ver com clareza. Parabéns pela postagem. Abraços. Roniel.

Felipe disse...

Roniel

Muitas vezes a clareza está a vista, mas os interesses teimam em tomar o caminho oposto.
Grato pela visita e comentário.
Abraços!

Felipe disse...

Sergio.
Quando isto acontece por ignorância, tudo bem, há desculpa. O ruim é quando interesses falam mais alto.
Grato por passar por aqui e um abraço

juci disse...

É engraçado como as vezes somos egoista e vemos as coisas apenas com nossos olhos,
sem ver a nos mesmo
muitas vezes criticamos os outros quando na verdade precisamos e nos criticar
a maneira como q julgamos muitas vezes os outros achando q estamos certos
ai vem apenas um jato de agua e provo q estamos completamente errados!
bjo grande adorei seu post

Ana Lucia Nicolau disse...

Oi João, ótimo texto, realmente algumas pessoas não percebem suas próprias sujeiras....
abs

Felipe disse...

Ana
Grato pela visita e comentário.
Abç

Felipe disse...

Juci
Sempre esquecemos as palavras do Mestre: "Da mesma forma que julgais sereis julgados".
Esquecemos também que o que mais nos incomoda nos outros é nosso maior defeito.
Beijão

gibanet disse...

Este texto é um golpe no intelecto.
Para falar a verdade, pensei em comentar de uma maneira, mas depois que li os comentários, desisti.
Que me desculpem os amigos comentaristas, mas resumidamente o que se comenta é:
"Tem pessoas que..."
Será que tem pessoas que, ou somos nós mesmos que estamos com nossas vidraças sujas e vemos as pessoas que...
Vou aproveitar o texto e fazer uma auto reflexão, se minhas vidraças estiverem limpas, fico tranquilo, caso contrário, levantarei mais cedo e as lavarei.
Um grrande abraço
Giba

Felipe disse...

Giba
Somos nós mesmos, sem dúvida.
Creio que a maioria dos que comentaram pensam da mesma forma.
A colocação feita para a Jaci cai como luva: Sempre esquecemos as palavras do Mestre: "Da mesma forma que julgais sereis julgados".
Esquecemos também que o que mais nos incomoda nos outros é nosso maior defeito.
Temos que cuidar, sem dúvida, da nossa vidraça. Não só cuidando da sua limpeza, mas tentando evitar as pedradas que a vida fará que venham.
Forte abraço.

Fernandez disse...

Olá amigo Felipe!
O pior é que tem muita gente que insiste em olhar pela janela suja, pois é mais fácil ver defeito nos colegas, vizinhos, etc, do que enxergar os seus defeitos. ;-)
Um texto muito interessante.
Forte abraço, Fernandez.

Douglas disse...

O principal problema da vidraça suja, é quando você não percebe a sujeira e acha que o problema ta do outro lado.
Às vezes, refletir sobre "se a janela está suja ou não", faz com que percebamos que é melhor limpá-la.

Carol Malvada disse...

Já dizia o ditado: devemos cuidar muito bem da nossa saúde,pois da nossa vida os outros se encarregam de cuidar!
Pior ainda quando somos vistos através de uma vidraça encardida de rancor e preconceito.

Adorei amigo, vou indicar no meu twitter!
bjo

Felipe disse...

Carol
Grato pela visita e por comentar, aliás de forma brilhante.
Abraços!

Felipe disse...

Douglas
Para os nossos escorregões sempre encontramos uma desculpa. Transferir responsabilidade é uma delas.
Grato pela visita e por comentar.
Abraços

Felipe disse...

Meu Caro Fernandez
O duro é que ninguém pode atirar a primeira pedra.
Abraços!

Rosana Madjarof disse...

Felipe,

Eu já conhecia esse texto, e sempre achei que a mensagem que o texto nos passa é muito profunda.

Muitas pessoas só conseguem enxergar aquilo que suas vistas alcançam, sem, entretanto, saberem se estão com a visão normal ou se precisam de um par de óculos...

É muito fácil criticar os outros, apontar os defeitos alheios, mas deve-se, primeiramente, tentar observar os próprios erros, os própriod defeitos, antes de apontar os defeitos dos outros.

"O meu telhado de vidro fui eu mesma quem o quebrei, agora posso, sem receio algum, tacar pedras no telhado alheio".

Adorei!

Bjs.

Rosana.

Felipe disse...

Ro
Vamos consertar nossos telhados e auxiliar os outros a consertarem os deles. Fica mais cristão.
Beijão

brazblog disse...

Acredito que poucos de nós enxergamos a sujeira de nossas vidraças, ou nossos defeitos, é muito mais cômodo ver o dos outros, diz um ditado: nunca apontemos nosso indicador para acusar o próximo, pois os outros dedos apontam em nossa direção, experimentem...

Jackie Freitas disse...

Olá Felipe!
Acabei de ler e comentar um post com o mesmo texto...rsrs...Sintonia, né? Nada acontece por acaso. Acho que a questão está em enxergarmos a deficiência própria e buscar óculos que permitam uma visão mais apropriada às coisas que acontecem ao nosso redor. Detectar o problema como nosso e não apenas com o que nos cerca.
Grande beijo,
Jackie

Felipe disse...

Braz
Uma grande verdade.
Grato pela visita e por comentar.
Abç

Felipe disse...

Sem dúvida, Jakie.
Nada acontece por acaso.
Grato por passar por aqui e comentar
Beijão!

Related Posts with Thumbnails