domingo, 30 de maio de 2010

Domingo é dia de poesia

Conselho



Raquel Naveira

Evita colocar nomes de gente em animais;
Como abandonarias um cão chamado José?
José poderia ser um pai,
Um amigo,
Um irmão,
Para sempre te sentirias culpado,
Carregado de remorsos,
Pelo olhar complacente e sincero de José.

Evita colocar nomes de gente em animais;
Aquele gato esperto
Que cuidaste com carinho de fada,
A quem deste leite, almofada,
Poderia te abandonar
E chorarias como uma louca,
Uma safada
Por teu ingrato Roberto.

Evita colocar nomes de gente em animais,
Aconteceriam confusões demais...
Foge dessa roda-viva de paixões.

fonte: Revista da Academia Sul-Mato-Grossense
ilustração: internet

14 comentários:

Principe Encantado disse...

Muito boa, humorada e realista poesia, obrigado amigo pela partilha.
Abraços forte

Felipe disse...

Grato a você meu caro pela visita e comentário.
Abraços!

Leila disse...

Pois eu acho que os animais deviam ter nome de gente. Assim ninguém abandonaria um cachorro que foi amigo a vida toda só porque está velho e doente. E um gato devia ter nome de gente, pois quando são tratados de forma apropriada jamais desaparecem. Quem mandou escrever isso aqui foi meu cachorro velhinho e cego chamado Raul (irmão de Roberto) que já se foi e meu gato Willian Wallace e sua namorada Rosinha.

bjs

Cecília Avenca disse...

Meus animais tem nomes de gente,pq na verdade é como se fossem para mim.
Bjos

Felipe disse...

Minha querida Leila,
Respeito seu ponto de vista.
Diga ao seu cachorro que a minha cachorrinha aruska, também velha, está com 16 anos e mal consegue andar, e cega, manda lembranças e votos de loonga vida, apesar se saber o quanto sofrem.
Beijão!

Mr.Jones disse...

O caozinho que sinto falta até hj, nao coloquei nome de gente, e sim de Lyon, por causa do desenho dos thundercats.
e os caes-fera que pastoram aqui em casa, é o APOLO E HADES, raça SAO BERNARDO.

Felipe disse...

Cecília
Respeito seu ponto de vista e quero adiantar que a poesia não reflete "in totum" minha opinião. Apenas a achei interessante pois fala em abandono e perda.
Apenas para ilustração conto a história de uma menina, muito bonita por sinal e que morou no prédio onde resido de nome Nathasha.
Foi motivo de gozação durante anos pois havia no prédio uma cachorrinha maltez (bonita e atrevida), chamada natasha.
Beijão!

Felipe disse...

Mr Jones
Grato por passar aqui e comentar.
Tenho duas cachorrinhas: aruska com 16 anos e mel que virou nome de gente, com 8 anos.
Forte abraço

Cris Travassos disse...

Muito interessante. Mas é muito comum fazermos isso, pois nossos animais são como gente para nós.

Beijocas

Felipe disse...

Cris
Tem razão, é muito comum fazermos isso.
Grato pela visita e comentário.
Beijão!

Jorge disse...

Mano,
quarta é dia de feijoada.

Tem um selinho prá você no meu blog, tá bom?

Bração,
Manovo

Felipe disse...

Mano
Vou lá buscar, depois da feijoada, lógico.
Brigado
Mano + novo

Jorge disse...

Mano mais veio,

tem mais um selo prá você, hóquei?

Bração,

Manovo

Felipe disse...

Bragado mano véio.
Mano bem + novo

Related Posts with Thumbnails