sábado, 27 de março de 2010

Cuidado com as palavras

1) CUIDADO COM A PALAVRA NÃO.

A Frase que contém NÃO, para ser compreendida, traz à mente o que está junto com ela. O NÃO existe apenas na linguagem e não na experiência. Por exemplo: pense em "NÃO"... Não vem nada à mente. Agora, vou lhe pedir não pense na cor vermelha... Eu pedi para você NÃO pensar na cor vermelha e você provavelmente pensou.

Procure falar somente o que quer e não o que não quer.

2) CUIDADO COM A PALAVRA MAS, QUE NEGA TUDO QUE VEM ANTES. Por exemplo: "O Pedro é um rapaz inteligente, esforçado, MAS...".

Substitua o MAS por E, quando indicado.

3) CUIDADO COM A PALAVRA TENTAR, QUE PRESSUPÕE A POSSIBILIDADE DE FALHA.

Por exemplo: "Vou tentar me encontrar com você amanhã às 8 horas". Em outras palavras: Tenho grande chance de não ir, pois vou "tentar". Evite TENTAR, FAÇA.

4) CUIDADO COM NÃO POSSO OU NÃO CONSIGO, que dão idéia de incapacidade pessoal. Use NÃO QUERO, NÃO PODIA ou NÃO CONSEGUIA, que pressupõe que vai conseguir, que vai poder.

5) CUIDADO COM AS PALAVRAS DEVO, TENHO QUE OU PRECISO, que pressupõem que algo externo controla a sua vida.

Em vez delas use QUERO, DECIDO, VOU.

6) Fale dos problemas ou das descrições negativas de si mesmo, utilizando o verbo no passado. Isto libera o presente. Por exemplo, "Eu tinha dificuldade em fazer isto..."

7) Fale das mudanças desejadas para o futuro utilizando o tempo presente do verbo. Por exemplo: em vez de dizer "Vou conseguir", diga "Estou conseguindo".

8) Substitua o SE por QUANDO. Por exemplo: em vez de falar "Se eu conseguir ganhar dinheiro vou viajar", diga "Quando eu conseguir ganhar dinheiro, vou viajar".

9) Substitua ESPERO por SEI. Por exemplo: em vez de falar "Eu espero aprender isso", diga "Eu sei que vou aprender isso". ESPERAR suscita dúvidas e enfraquece a linguagem.

10) Substitua o CONDICIONAL pelo PRESENTE. Por exemplo: Ao invés de dizer "Eu gostaria de agradecer a presença de vocês", diga "Eu agradeço a presença de vocês". O verbo no presente fica mais forte e concreto.

desconheço a autoria
ilustração: internet





10 comentários:

LISON disse...

Que Post Fascinante!
AMIGO FELIPE, gostei muito da aulinha. Favoritei o seu post e tudo farei para seguir as orientações.
Parabéns por mais um excelente Post.
Abraços,
LISON.

Felipe disse...

Meu Caro Lison
Acho que se conseguirmos seguir a metade já estará de bom tamanho.
Grato pela visita e comentário.
Abraços

Sissym disse...

Eu procuro me policiar, contudo percebo que algumas vezes eu falo errado. Quando reconheço, procuro mudar a frase no ato.

Felipe, o que será que faz com que as pessas falem assim?! Cultural? Familiar? Erros na educação academica? Ou tudo somado?

beijocas

arte-e-manhas-arte disse...

Felipe,

Adorei as recomendações. Concordo plenamente! Vou copiar (aliás já copiei... rs) para os meus filhos, e para mim também! :)

Beijinhos
Luísa

Felipe disse...

Luísa.
Grato pela visita.
Bom seria se todos dessem o exemploa seus filhos.
Beijão

Felipe disse...

Molequinha
Nois também fala. rs
O importante e saber que errou e procurar mudar.
Quanto a causa ou causas, creio ser um pouco de cada coisa (cultura, família, teimosia, comodismo e por aí vai).
Beijão!

Prof. Adinalzir disse...

Adorei o post! Serve para mudar a postura da maioria de nós.

Excelente!!!

Felipe disse...

Prof. Adinalzir.
Grato pela visita e comentário.
Abraços!

Lilian disse...

Olá querido amigo Felipe,

Parabéns pela postagem.

É excelente o texto, com informações muito importantes.

Mesmo me policiando, às vezes cometo os erros citados. É o vício da linguagem. Rsrssrs.

Grata por compartilhar com os amigos. Já copiei e passei para um arquivo especial.

Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian

Felipe disse...

Lilian,
Fique tranquila pois quanto as nossas escorregadelas você não está sozinha no barco. rs
Grato pela visita e comentário e
um carinhoso abraço

Related Posts with Thumbnails