sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Viver como árvores

Que bela seria a vida se todo pudesse ser generoso como as árvores...

Da semente pequena, emergiríamos para o Mundo trazendo impresso em nós apenas o ensejo de servir.

Observe: a árvore cresce e, em torno de si, espalha sombra, perfume e cor. Doadora.

Em seu tronco adormecem os insetos, abrigam-se os animaizinhos. Por entre seus galhos, pássaros fazem suas casas.

Nascem flores em seus brotos. E o Mundo se perfuma ao seu redor. Acolhedora.

Gentis árvores, que estendem sombras aos que caminham sob sol forte, que oferecem frutos aos famintos, que alegram a existência de todos com suas cores.

A árvore não escolhe a quem presentear com suas dádivas. Não discrimina nem privilegia. Serve.

A árvore segue o curso da natureza. Sempre produtiva e útil. Não se detém para reparar o que fazem os outros, não anota dificuldades. Prossegue.

Simples, precisa apenas de sol, água, ar e alimento. Nada exige. Cresce.

E quando seus galhos se estendem em ramagens fortes, oferece-os para brincadeiras e divertimentos. Nela crianças fazem casas de brinquedo e balanços. Doa-se aos mais jovens. Concede.

A árvore oferece tudo e nada espera em troca. Submete-se mesmo àqueles que, para lhe retirarem os frutos maduros, atiram-lhe pedras. A seiva escorre do tronco ferido, mas ela... Ah, ela tolera.

A árvore, de raízes fortes e profundas, mostra-se firme, apesar da força das tempestades. Resiste.

E se o velho tronco se mostra cheio de nós, apontando idade avançada, sempre há o frescor dos galhos novos, de brotos verde-claros. Renova-se.

Árvore cresce em toda parte, até em encostas de montanhas e em abismos perigosos. Mesmo em locais adversos, a árvore permanece imponente – sem perder a grandeza jamais. Forte.

Busca na terra escura, entre pequenos vermes, lodo e estrume, o material com que faz os frutos deliciosos que saciam a fome de tantos. Transformadora.

E se é abatida pelo machado da impiedade, ainda assim se transmuda em móveis úteis, casas seguras e calor em lareiras acesas. Perdoa.

Silenciosa, a árvore cumpre sua trajetória. Deveríamos todos nós buscar nesse exemplo de generosidade, vindo da natureza, um roteiro de vida.

Vale a pena viver assim: empenhado em ser útil, sem se deixar abater pelas tempestades emocionais, oferecendo dádivas a todos. Firme, dócil, generoso.

Lembre que hoje é mais um dia de sua vida, em que surgirão dezenas de oportunidades de servir alguém, de perdoar ao outro, de ser útil e gentil, simples e amoroso.

Sejamos como a árvore que se cobre de flores e frutos para que os outros se sintam felizes.
Momento Espírita
Foto: Floresta Negra - Alemanha

12 comentários:

MARIA COSTA disse...

Linda mensagem
Parabens.Amo as arvores, me dar uma dor no coração de saber que os homens cortam as arvores tudo por causa do dinheiro, é uma maldade, pois as arvores são nossoas amiga spara todas as horas.E temos que ser assim nas nossas relações dar bons frutos sem querer nada em troca

Felipe disse...

Mary
Grato pela visita e comentário.
As árvores nos ensinam muito e a recíproca muitas vezes não é verdadeira.
Beijão

Fernando Monção - disse...

Texto irretocável...só me cabe te agradecer compadre Felipe.
Sejamos como as árvores então...
Forte abraço,
seu compadre Fernando.


Tô seguindo seu blog, ok?

arte-e-manhas-arte disse...

Felipe,

É muito linda a mensagem. Os homens para além de não saberem agir como uma árvore ainda se arrogam a destruí-la.

Beijos
Luísa

Principe Encantado disse...

Que maravilha de mensagem amigo, pq será que nunca aprendemos.
Abraços forte

Felipe disse...

Compadre.
Então... mãos a obra.
Abraços!

Felipe disse...

Luísa.
Tratamos mal a natureza e quando ela se rebela o homem pomos a culpa em Deus.
Beijão

Felipe disse...

Meu caro Príncipe.
Acho que não aprendemos devido a nossa ganância, orgulho e arrogância.
Abraços!

Sissym disse...

Nossa, vc me fez lembrar do flamboyant que eu amava e quando criança me imaginava morando dentro dele. Amei sua comparação, eu queria ser uma árvore, viver muitos anos, refrescar a terra, ser casa para muitos animaizinhos, dar flores e contribuir com um ar mais limpo.

Felipe disse...

Quem disse que você não pode fazer tudo isso?
Beijão

Pharis disse...

Olá Felipe,

As árvores são nosso sangue.. nosso elemento vegetal, nossa troca diária de energias.. conversamos, pensamos como elas são importantes para nós...

Minha ameixeira que o diga, ela me traz todos os dias, bem te vis, sabiás, pardais, joão de barro e pombinhas para alegrar meu dia..

Abraço

Felipe disse...

Geraldo
Bom seria se todos se preocupassem em dar o mesmo amor que você dá à flora.
Forte abraço

Related Posts with Thumbnails