sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

A ratoeira

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua mulher abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali. Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:

“- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!”.

A galinha, disse:

“- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda”.

O rato foi até o porco e lhe disse:

“- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!”.

“- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas orações”.

O rato dirigiu-se então à vaca.

Ela lhe disse:

“- O que Sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo?”

“Acho que não!”

Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro.

Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia na ratoeira. No escuro, ela não viu que a ratoeira pegara a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher...

O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco.

A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente foi ao o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

Moral da história. Muitas vezes estamos tão presos às nossas próprias coisas, às nossas próprias necessidades que não estamos nem um pouco preocupados com o bem estar de outrem. Esquecemos que quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco.

Autor Desconhido
ilustração: internet

10 comentários:

joana disse...

Felipe

Que linda historia ,com uma moral profunda.
É verdade,ás vezes ´nós só pensamos em nosso bem estar e esquecemo-nos dos outros.

Bom fim de semana
beijnhos
joana

Felipe disse...

Joana.
Grato pela visita e comentário.
Um excelente fim de semana pra você também
Beijão!

Julimar Murat disse...

Oi meu amigo

grande ensinamento!!
Muitas vezes é acomodo acharmos que o problema que o amigo vive só pertence a ele, mas acaba refletindo de alguma forma a outros que estão próximos.

Sejamos mais solidários!!!!!

Um grande beijo

julimar

Felipe disse...

Julimar
Grato pela visita e pelo comentário.
Preciso passar no seu blog para tomar um café.
Beijão

Geraldo disse...

Olá Felipe,

O Recado é : não seja simplista e nem egoísta..

Abraço

Felipe disse...

Geraldo.
Grato pela visita e comentário.
Abraços!

Anônimo disse...

Felipe,

Mas esta história extraordinária é uma realidade. E nós, seres humanos nunca percebemos o perigo da "ratoeira".

Grande abraço
Luísa

Felipe disse...

Luísa.
Muitas vezes percebemos o perigo, mas é mais conveniente fechar os olhos, infelizmente.
Abraços!

Sissym disse...

Puxa, eu fui traçando na cabeça um desenho animado disso, como aqueles (tipo Barney) que levam mensagens às crianças.

Agora lembrei-me tambem da bela historia sobre o falcão contada pelo Lison "A mão de Deus".

São exemplos de que devemos ser mais flexíveis, humildes, além de não olharmos para uma única direção.

Bjs

Felipe disse...

Syssim
Agora é so adaptar a história para a garotada.
Beijão.

Related Posts with Thumbnails