sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A lenda de Anahí

Para minha amiga Anaí

Há muito tempo, uma tribo guarani habitava as margens do rio Paraná.
O cacique da tribo era venerado e respeitado por todos os índios, e tinha uma filha cuja beleza cativava quem a visse.*

Seu nome era Anahí, que em guarani significa “aquela de doce voz”.

A princesa índia entoava nostálgicas e misteriosas canções espalhando harmonia ao seu redor.

Certo dia, a paz daquelas tranquilas terras foi quebrada, devido a invasão do homem branco.

Índios e espanhóis entraram em luta e o grande cacique foi morto por um capitão inimigo.

Anahí, cega de dor, jurou vingar a morte de seu pai.

Numa noite sem lua, entrou no acampamento e matou o capitão espanhol, entretanto foi presa sendo condenada a morrer na fogueira.

Amarrada ao poste do suplício, Anahí não soltou um grito sequer, apenas ouviu-se de seus lábios uma melancólica canção de despedida.

Quando só restavam cinzas daquela cruenta fogueira, os soldados, assustados, não podiam acreditar no que seus olhos viam. No mesmo lugar do sacrifício se erguia um tronco milagroso, estendo seus braços transbordantes de flores vermelhas como o sangue.

Desde então, a flor da corticeira adorna e bendiz as agrestes ribeiras e o rio embala esta lenda da frágil indiazinha.

tradução: JFelipe* Há traduções que dizem que Anahí não era bonita, mas tinha uma voz maravilhosa. Isso talvez se deva ao fato da árvore da corticeira  ser feia, ao contrário de sua flor.
A flor da corticeira é a flor nacional da Argentina e Uruguai.

fonte: http://www.flickr.com/

  Anahí...


As harpas lastimosas hoje choram arpejos que são para ti
Anahí...
recordam o caso de tua imensa bravura reina guarani.
Anahí
Indiazinha feia da voz tão doce como o Aguaí.
Anahí, Anahí,
tua raça não morreu, perduram tuas forças na flor rubi.

Defendendo altiva tua indômita tribo foste prisioneira
Condenada à morte, já estava teu corpo envolvido na fogueira
e enquanto as chamas o estavam queimando,
em vermelha corola foi se transformando...
A noite piedosa cobriu tua dor e Alba assombrada
viu teu martírio feito ceibo em flor.
Anahí
Indiazinha feia da voz tão doce como o Aguaí.
Anahí, Anahí,
tua raça não morreu, perduram tuas forças na flor rubi.
Anahí, Anahí...

foto: internet

19 comentários:

Lilian disse...

Olá querido amigo JFelipe,

Parabéns pelo post.

A lenda é encantadora.
A morte da indiazinha fez erguer da terra uma flor exuberante e bela, que enfeita os prados do local.

Amei.

Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian

Luísa disse...

Felipe,

Uma lenda extraordinária.
Adorei a música!

Beijos
Luísa

Principe Encantado disse...

Nem sempre a morte significa o fim, pois além da vida vem outros mistérios assim como a flor.
Abraços forte

Felipe disse...

Meu Caro Príncipe
Eu acredito existir vida além da vida.
Grato pela visita.
Abraços!

Felipe disse...

Luísa
Grato pela visita, também acho lindas a lenda e a música.
Beijão!

Felipe disse...

Lilian
É uma lenda bem triste, mas linda.
Beijão

Sissym disse...

Felipe, que linda esta lenda. Engraçado que acho que conheço a musica. A minha mãe sempre gostou de ouvir musicas assim, provavelmente foi com ela que já conheci.
Depois eu vou faze-la ouvir para ver o que acha. Tem algumas musicas cantadas em castelhano que a deixam emocionada.

Beijos

Poesias disse...

Olá Amigo,

Que bela história!

A flor pelo que vi na foto é realmente muito, muito linda!

Achei super interessante, eu que morro na margem do rio Paraná não conhecia esta história.

Bela Postagem!

Grande Abraço;
Lauro Daniel

Rosana Madjarof disse...

Felipe,

Simplesmente sensacional a sua postagem.

A lenda de Anahí é belíssima, e a canção indescritível.

Eu adoro Trio Los Panchos, mas prefiro ouvir a música com Cascatinha & Inhana, pois minha mãe sempre toca esta música que eu amo de paixão.

Lindo demais!

Bjs.

Rosana.

Felipe disse...

Syssim.
A lenda é triste, mas linda. Xom certeza você já a ouviu devido a sua mãe.
Beijão

Felipe disse...

Layro.
A flor da corticeira é muito comum no sul do Brasil, a lenda é linda e a música faz muito sucesso desde meados dos anos 50.
Abraços

Felipe disse...

Eosana.
Prefiro a música em castelhano. A versão para o português muda um pouco a lenda, o que não tira o mérito de Cascatinha&Inhana. Há também uma linda gravação com o Trio Irakitan.
Beijão

Fernando Monção - disse...

Lindo Felipe...
Muito obrigado, como é bom ter uma ferramenta de tamanha capacidade de distribuir cultura usada por mentes brilhantes como a sua, parabéns!
Forte abraço do seu compadre,
Fernando.

Felipe disse...

Compadre Fernando
Grato pelas palavras.
Incentivos como o seu nos deixam contentes, mas aumentam a nossa responsabilidade na escolha dos posts.
Abraços!

Leôncio disse...

Muito linda esta lenda, é a segunda vez que eu a leio! Está de parabéns por essa postagem e pelo seu blog tb...

Estou te seguindo...

Felipe disse...

Leôncio.
Grato pela visita e pelas suas palavras.
Abraços!

Anahi e Duda disse...

Olha, essa lenda me lembra uma cantora mexicana, que tem uma voz bela, e a própria em vez de feia, é muito linda! E ela enfrentou muitas dificuldades como a índia!

Felipe disse...

Anahi e Duda
Grato pela visita e comentário.
Abç

Anônimo disse...

Foi por causa dessa lenda q os pais de Anahí colocaram esse nom nela.

Related Posts with Thumbnails