quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Duas éticas

O tipo de mundo em que vivemos é governado em grande medida por sua ética consensual.


No momento, há duas éticas competindo pela primazia da sociedade. Temos a ética tradicional, humana, pró-vida, que considera toda vida humana preciosa por si. Aceita amorosamente e importa-se com todos os seres humanos, sem distinção de tamanho, forma, cor da pele, religião ou auto-suficiência. Supõe que toda vida vale a pena ser vivida.


Segundo essa ética, todos os que vêm a este mundo vêm como parte de nossa família humana. Todos vêm com uma dádiva única e irrepetível. Há, neste mundo, pessoas como Helen Keller, surda e muda, incapaz de se comunicar até “Annie” Sullivan aparecer. Anne Sullivan, só vai atingir a estatura de um ser humano fantástico porque há o desafio de Helen Keller para despertar sua grandeza. Você escala a montanha porque ela está ali. Neste mundo também existem pessoas retardadas e deformadas. Teremos escolas para “crianças excepcionais” e “Jogos Olímpicos Especiais”.

Os velhos senis são tratados com simpatia e compaixão, pois também fazem parte de nossa família e nos motivam a ser amorosos e humanos. A mensagem que os idosos nos deixam é um pedido, um convite e um desafio à nossa capacidade de amar e à nossa tolerância. Quando vencemos este desafio, como músculos que se desenvolvem com o exercício, nossa capacidade societária de amar e interesse mútuo também crescem. Ficamos cada vez mais humanos uns com os outros. O mundo que vive com a ética pró-vida pode não ser tão organizado e limpo, tão livre de sofrimentos quanto o mundo governado pela ética da qualidade de vida, mas é muito mais humano e compassivo, é um mundo mais amoroso.

Texto de The Silent Holocaus
Pesquisa Wikipédia
ilustração: internet



Nesta semana, mais precisamente no dia 20, lembramos a morte de Anne Sullivan em 1936, deficiente física que havia sido quase cega, mas depois de duas operações, recuperou alguns graus da visão.


Tornou-se conhecida no mundo todo por ter sido a professora de Helen Keller, uma adolescente surda-cega a quem ensinou a língua de sinais através do tato.

21 comentários:

LISON disse...

Saudações!
Amigo Felipe,
Que Post Fascinante!
É uma das mais belíssimas e justas homenagens que tive oportunidade de ler.
Você demonstra de forma inequívoca a grandeza de espírito que tens!
Parabéns pelo belíssimo texto!
Abraços!
LISON.

Felipe disse...

Meu Caro Lison.

É o mínimo que se poderia fazer a esta mulher, verdadeiro exemplo de grande ser humano.
Abraços

LL disse...

Felipe,
São os obstáculos e os desafios que nos fazem crescer, seja esse crescimento pessoal ou profissional. Quando o nosso caminho está livre e limpo as hipóteses de fazer algo grandioso são quase nulas.
Parabéns por esta homenagem!
Grande abraço
Luísa

Rodrigo Piva disse...

É um belo exemplo, Felipe.
"Ética". Essa palavrinha tão pequena é completamente desprezada por aqueles que elegemos para nos representar. E se continuarmos a ignorá-la na hora de votar, não adianta reclamar.

Abraços

Principe Encantado disse...

Grande Felipe gostei do texto homenageado esta ilustre mulher, parabéns amigo, por mostrar-nos mais um pouco deste ser humano.
Abraços forte

Felipe disse...

Meu Caro Príncipe.
Como você mesmo disse:""uma "ilustre mulher".
Abraços!

Felipe disse...

Rodrigo.
Vamos ver se desta vez aprendemos.
Baitabraço!

Felipe disse...

Luísa.
Poucas palavras para uma grande mulher.
Beijão

Sandra F. disse...

Sensacional, Felipe!
Linda homenagem. Bjs.

Felipe disse...

Sandra.
Essa mulher, como muitas outras, merecem nosso aplauso.
Beijão

joselito bortolotto disse...

Grande Felipe, estou precisando além de tudo fazer um curso de interpretação de texto .... O que realmente você quis dizer com "Duas éticas???"

Felipe disse...

Meu Caro Joselito.
O intúito foi mostrar que há uma "ética pró qualquer tipo de vida" e uma "ética que busca somente a a vida saudável".
Desculpe se não fui feliz na tentativa.
Abraços
Felipe

hobbyblogclube disse...

Grande texto, bela homenagem.
Conheci seu blog agora e gostei muito, parabéns por ele!
Abraços!

Felipe disse...

Grato pela visita e pelas palavras.
A homenagem, sem dúdida, é mais do que merecida.
Abraços!

Jorge disse...

Ô, Mano

Tem mais um selo procê no meu bloguinho.


Bração,

Manovo

Venom disse...

Olá Felipe! Nossa, to encantada com seu texto! Aliais com seus textos...Sou nova no blog, fiz somente ontem. E agora vou vim todos os dias aqui! Parabéns pela linda homenagem! Beijos

Nogueira disse...

Pela vida sempre! Sou a favor da vida mesmo que num corpo de ameba, e penso que a vida tem que ser venerada por todos os que, de alguma forma tem alguma coisa para oferecer em favor dela.
Bela homenagem para uma mulher que entendeu o valor e significado de uma vida!
Abração amigo José Felipe!

Felipe disse...

Meu Caro Nogueira.
Grato pela visita e pelo brilhante comentário.
Abraços!

Felipe disse...

Vemon
Grato pela visita.
Andei passeando pelo seu blog.
Parabéns! Está começando muito bem.
Abraços!

Joana disse...

Oi

Bom Post.
Passe lá por casa. Há um presentinho de amizade para si.

Um abraço

Joana (amiga do Dihitt)

Felipe disse...

Joana.
Grato pela visita e pela lembrança.
Abraços!

Related Posts with Thumbnails