segunda-feira, 20 de abril de 2009

Boas Maneiras


A cansada ex-professora se aproximou do balcão do supermercado.


Sua perna esquerda doía e ela esperava ter tomado todos os comprimidos do dia: para pressão alta, tonteira e um grande número de outras enfermidades.

“Graças a Deus eu me aposentei há vários anos” – ela pensou. “Não tenho energia para ensinar hoje em dia.”

Imediatamente, antes de formar a fila para o balcão, ela viu um rapaz com quatro crianças e a esposa ou namorada, grávida. A professora não pôde deixar de notar a tatuagem em seu pescoço.

“Ele esteve preso” – pensou.

Continuou a observá-lo. Sua camiseta branca, cabelo raspado e calças largas levaram-na a conjecturar:

“Ele é membro de uma gangue.”

A professora tentou deixar o homem passar na sua frente.

- Você pode ir primeiro – ofereceu.

- Não, a senhora primeiro – ele insistiu.

- Não, você está com mais gente – disse a professora.

- Devemos respeitar os mais velhos – defendeu-se o homem.

E, com isto, fez um gesto largo, indicando o caminho para a mulher.

Um breve sorriso adejou em seus lábios enquanto ela mancou na frente dele. A professora que existia dentro dela não pôde desperdiçar o momento e virando-se para ele, perguntou:

- Quem lhe ensinou boas maneiras?

- A senhora, Sra. Simpson, na terceira série.



Paul Karrer

Extraído do livro: Histórias para Aquecer o Coração – vol. 1
ilustração: internet

3 comentários:

Jorge disse...

Mano,
Educação, além do exemplo, também se ensina, não é mesmo?
Como eu, sempre educado...rs

Um superabraço,
Manovo

ICPNI disse...

Este texto é a prova que nunca devemos julgar ninguém pela aparencia.
A Paz.

Jorge disse...

Mano,
tem um selinho prá vc no blog Nectan Taurus, pois acima de tudo, és meu irmão de eternidade, além do belo blog que tens.

bração,
manovo

Related Posts with Thumbnails