terça-feira, 31 de março de 2009

Lembrando Chico Xavier no seu aniversário

Francisco Cândido Xavier nasceu em Pedro Leopoldo (MG), no dia 2 de abril de 1910, vindo a falecer no dia 30 de junho de 2002, aos 92 anos de idade.

Chico sempre quis que sua partida ocorresse numa data que não fosse marcada pela tristeza. Foi atendido. Deixou-nos saindo à francesa, numa tarde de domingo, com o Brasil em festa, comemorando a conquista do pentacampeonato pela Seleção Brasileira de Futebol.

O mineiro, indicado para o Prêmio Nobel da Paz, psicografou 412 livros, sempre dizendo que nenhuma obra era sua.

No mês de julho de 1988, publicamos uma matéria no jornal “O Semeador” que ora transcrevemos.

Chico Xavier e os poetas do Além

Qual o primeiro livro psicografado por Chico Xavier?

R.: - PARNASO DE ALÉM TÚMULO.

Assim começou o trabalho do médium de Uberaba. Pela poesia. Talvez, de sua extraordinária sensibilidade, de seus dotes especialíssimos, ele também um trovador e uma criatura voltada ao belo e ao que há de mais sublime entre as criaturas: O AMOR AO PRÓXIMO!

Nesta primeira obra, o “PARNASO”, o mundo cultural e literário ficou surpreso. Como? Isso não é possível, diziam os incrédulos. Mas a pureza, o estilo, a forma e o conteúdo das poesias ali impressas, recebidas através da pena do médium brasileiro, não deixavam a menor sombra de dúvida.

O maior poeta brasileiro, Antonio Frederico de Castro Alves, comparecia nesta primeira coletânea com “A Morte” e com “Marchemos”, duas obras-primas, bem ao estilo do “Condoreiro”. Ali estavam, também, Casimiro de Abreu, o poeta de “Meus Oito Anos”; Augusto dos Anjos; Auta de Souza; Jésus Gonçalves, o poeta de Pirapintingui; Olavo Bilac e muitos outros. Ao todo 56.

E depois do “Parnaso”, o que veio?

Mais de 500 autores manifestando-se através da psicografia de Chico Xavier. E foram surgindo os livros, dentre os quais destacamos: “Volta Bocage”, “Trovadores do Além”, “Somente Amor”, “Lira Imortal”, “Antologia dos Imortais”, “Antologia Mediúnica de Natal”, “Poetas Redivivos”, “Gotas de Luz”, “Retratos da Vida” e outros.


Muitos, muitos poetas manifestaram-se: Meimei, Olegário Mariano, Pedro D’Alcântara, Antero de Quental, Cornélio Pires, Lulu Parola, Maria Dolores, Marcelo Gama, Lamartine Babo e um sem número de menestréis do outro mundo.

6 comentários:

seuluiz disse...

Felipe, se paz, humildade e bondade tem um nome, este nome é Chico Xavier. Parabéns pela homenagem é sempre muito bom lembrar o Chico.
Abraços

Drauzio Milagres disse...

Chico Xavier era um homem admirável. Uma pessoa que faz muita falta nesse nosso planeta de tantas guerras, injustiças e violências. Deixou muitas saudades. Um abraço. Drauzio Milagres.

Sissym disse...

"Virtude não é flor ornamental. É fruto abençoao do esforço próprio que voce deve usar e engrandecer no momento oportuno".

Orei neste instante e pedi a ele uma frase para seu post.
Pode ser encontrada na Agenda Cristã.

Beijinhos e parabéns pela lembrança.

Leila disse...

Olá é um prazer estar aqui, passando pela net encontrei sua porta aberta e entrei, e qual não foi minha surpresa quando encontrei o que buscava, dai tomei a liberdade de pegar e levar pro meu blog, rsrsrs!!!
Espero que voce não se importe e ao contrario dê uma olhadinha nele.
Um beijo no coração e saiba que adorei seu blog e esse post de Chico Xavier.
http://caminhosdaluz2.zip.net

Te espero lá
"dederFeliz Páscoa"

Leila disse...

Opssss!!! Voltando, levei seu posta mas darei os devidos direitos, pode ir lá conferir Abraços

Felipe disse...

Leila
Esyeja a vontade sempre que quiser levar qualquer post.
Beijão

Related Posts with Thumbnails