domingo, 25 de janeiro de 2009

Parabéns, São Paulo !

O Tamanduateí, preguiçoso, traçava caprichosos meandros bordando a várzea. Do outro lado o Anhangabaú procurava um desaguadouro, sem pressa de chegar.
Ao centro, altaneira, sobressaindo-se à paisagem, a colina. Ponto estratégico, de vasta área, ideal para erguer paliçada.

A visão do padre Manuel da Nóbrega, num relance, indicava ser ali o local ideal para a cidade que se planejava erguer no Planalto de Piratininga.

O calendário assinalava 25 de Janeiro de 1554.

Rudes choças brotavam aqui e ali na terra há pouco desbravada e, de longe, o gentio repetia a palavra mágica que os jesuítas lhes ensinara a dizer: “São Paulo”.

Passa o tempo e o centro da provinciana cidade sai do “Páteo do Colégio” deslocando-se para o triângulo onde hoje estão as ruas Direita, 15 de Novembro e São Bento.

Segundo os viajantes daquele não muito longínquo 1822, tratava-se de uma região rústica fria e escura mas, a nossa independência foi proclamada nestas plagas.

Chega o ano de 1828 e no dia 1º de Março, o Convento de São Francisco, é escolhido como local onde seria instalado o curso jurídico de São Paulo, de onde saem poetas e oradores, grandes luminares da cultura jurídica do País.

O tempo corre célere e em 1954 a pequena vila dos jesuítas, no ano do seu 4º Centenário, já é conhecida como a cidade que mais cresce no Brasil.

Hoje, São Paulo é a 4ª metrópole do mundo com seus 10.500.000 habitantes, num território de 1530 km2 onde, como em toda grande cidade, são encontrados grandes problemas mas, São Paulo recebe cerca de 9 milhões de visitantes por ano sendo o seu aeroporto (Congonhas), o mais movimentado do País em pousos e decolagens.

Afora isto, 1 milhão de pessoas circulam por dia pela Av. Paulista, enquanto 400 mil pessoas passam diariamente pela Rua 25 de Março.

A Rua Oscar Freire está colocada dentre as 10 primeiras daquelas que têm as lojas mais sofisticadas do mundo e, em toda a cidade, 10 compras são efetuadas por segundo com a utilização de cartões de crédito e débito.

A cidade recebeu com carinho os imigrantes que nela aportaram. São Paulo é a maior cidade japonesa fora do Japão, a maior cidade espanhola fora de Espanha e a terceira maior cidade italiana do mundo.

A capital do estado conta com 120 teatros e casas de shows, 71 museus e 11 centros culturais.

Isto é São Paulo. Do zero ao infinito. Da igrejinha dos jesuítas à maior cidade da América Latina
.
dados: internet
foto: Av. Paulista (noite) - internet

4 comentários:

Rodrigo Piva disse...

Bela homenagem, Felipe!
Acabo de postar um artigo sobre o aniversário de Sampa também.

Parabéns pra SP e para seu belo texto!

Abraços

LETÍCIA CASTRO disse...

E maior megalópole do hemisfério sul. Hoje é dia de cantar essa cidade de todos, mãe generosa, né?
Adorei a tua retrospectiva, Felipe. Mostrou lindamente de onde São Paulo saiu e onde chegou. E pensar que há pouco mais de um século, tudo isso eram chácaras, né?
Parabéns pelo texto.
Beijos!

Luiz Antonio André disse...

Para mim São Paulo é cidade de todos os brasileiros. Adoro visitar São Paulo. Parabéns Sampa. Parabéns paulistanos. Grande homenagem José.
Abraços

EAD disse...

São Paulo merece todas as homenagens.Ela estáresistindo a tudo de mau que fazem a ela.

Related Posts with Thumbnails